FUSÍVEIS: AS CARACTERÍSTICAS E APLICAÇÕES NA INDÚSTRIA.

Os fusíveis são constituídos por um condutor de seção reduzida (elo fusível) em relação aos condutores da instalação, montados em uma base de material isolante. Quando ocorre sobre-corrente de curto circuito, o elo fusível funde-se, interrompendo a passagem de corrente elétrica, evitando danos à instalação e aos equipamentos.

Características dos Fusíveis

Corrente Nominal – Seria o valor de corrente suportável pelo fusível, sem que ele interrompa a alimentação do circuito o qual esteja protegendo. Tal dimensão consta no corpo de porcelana que integra o dispositivo.

Corrente de Curto-Circuito – Corrente máxima que ao percorrer um circuito elétrico deve ser interrompida pela queima do fusível, utilizado a título de proteção conforme citado.

Capacidade de Ruptura (kA)  É a corrente que pode ser interrompida pelo fusível no circuito com segurança e não depende da tensão máxima correspondente à instalação.

Tensão Nominal – Valor de tensão que pode ser suportado pelo fusível, mediante o qual ele irá atuar normalmente em condições extremas de temperatura. Para instalações elétricas em baixa tensão, os valores de tensão indicados são de 500 V para circuitos CA (corrente alternada) e de 600 V para circuitos CC (corrente contínua).

.

Tipos de Efeitos Fusíveis

Existem três categorias de fusíveis conforme a eficiência de operação e aplicações a que se destinam. Conheça a seguir cada tipo específico.

Fusíveis de Efeito Rápido – Utilizados em aplicações simples nas quais a carga acionada pela rede elétrica não apresenta picos de corrente, ou seja, a corrente consumida pelo equipamento através de sua ligação a tomadas não assume valores elevados, por exemplo lâmpadas, fornos elétricos, etc.

Fusíveis de Efeito Retardado – Utilizados em circuitos nos quais a corrente de partida dos equipamentos assuma valores bem superiores aos que possuem nas condições normais de funcionamento ou em situações aonde ocorre sobrecarga momentânea dos circuitos (pequenos intervalos de tempo), é o caso dos motores elétricos e cargas capacitivas respectivamente.        

Fusíveis de Efeito Ultrarrápido – Aplicados em situações nas quais a carga a ser alimentada possui circuitos eletrônicos ultrassensíveis constituídos por elementos semicondutores, tiristores, GTO’s e diodos interrompendo a corrente quando houver um curto para evitar danos a essas partes constituintes.

Classificação dos fusíveis segundo faixa de interrupção e categoria de utilização.

Esta classificação é composta de 2 letras. A primeira letra, minúscula, indica a Faixa de Interrupção, isto é, para qual tipo de corrente excessiva, o fusível irá atuar.

  • “g” – Atuação para correntes de sobrecarga e de curto circuito.
  • “a” – Atuação apenas para correntes de curto circuito.

A segunda letra, maiúscula, designa a categoria de Utilização, ou seja, que tipo de equipamento elétrico o fusível irá proteger.

  • “L/G” – Proteção de linhas, cabos e uso geral.
  • “M”        – Proteção de circuitos de motores.
  • “R”        – Proteção de circuitos com semicondutores.
  • “Tr”       –  Proteção de transformadores.

Ex:

Fusível DIAZED – gG – 2A – 500V

Continuação deste artigo: TIPOS DE FUSÍVEIS

PRECAUÇÕES A SEREM TOMADAS NAS SUBSTITUIÇÕES DE FUSÍVEIS:

  • Nunca utilizar um fusível com capacidade superior ao projetado para instalação nem por curto período de tempo.
  • Na falta do fusível, no momento da troca, jamais faça nenhum tipo de remendo, supondo que a instalação estará protegida.
  • No lugar do fusível queimado, pode ser colocado um outro de menor capacidade de corrente até que seja providenciado o correto.
  • Se o rompimento do fusível se deu por sobrecarga, fazer um levantamento de carga do circuito para redimensioná-lo.
  • Se a causa do rompimento foi curto-circuito, realizar o reparo na instalação antes da substituição do fusível.
  • Nos casos de fusíveis tipo rolha, não colocar moeda para substituir o elemento fusível rompido nem jumper de fio de cobre.
  • Nos casos de fusível rolha, procurar substituir o conjunto por disjuntores.
  • Na substituição de fusíveis tipo cartucho, desligar a chave geral e lixar os contatos do porta fusíveis antes da troca.

Continua com dúvida? Escreva para gente, utilize o fórum ou comente abaixo, ficaremos felizes em te ajudar.

Curta, compartilhe e comente, assim você ajuda muito.

3 comentários sobre “FUSÍVEIS: AS CARACTERÍSTICAS E APLICAÇÕES NA INDÚSTRIA.

  1. Rodolfo Alves disse:

    Opa Bernardo, tudo bem?
    Como assim entender?
    A base da elétrica é a Física, se você entender basicamente o que são átomos, elétrons, camada de valência, tensão (ddp ou diferença de potencial), corrente elétrica e potência, você entenderá os funcionamentos e para que cada um serve.
    Aqui no site você encontra algumas informações, e outras serão adicionadas em breve, te recomendo os links abaixo:
    https://www.conhecendoaeletrica.com/blog/2019/12/15/video-viagem-na-eletricidade-os-tres-ou-quatro-mosqueteiros/
    https://www.conhecendoaeletrica.com/tag/viagem-na-eletricidade/
    https://www.conhecendoaeletrica.com/blog/2019/04/16/o-que-e-kva-watt-e-kvar-potencias-eletricas/

    Estamos aqui.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.